3“O que eu ouço, eu esqueço. O que eu vejo, eu lembro. O que eu faço, eu entendo” – Confúcio

Aprender e fazer. Essas duas palavras aparentemente andam de mãos dadas. Elas são consideradas os dois lados da moeda do treinamento graças à ideia de que, se as pessoas souberem, farão. Mas não é tão simples assim.

“Aprender” e “Fazer” são duas extremidades do espectro e não têm a relação de causa e efeito que a maioria das pessoas crê que exista. Acredite: a melhor forma de aprender é fazendo.

Na pirâmide do aprendizado, podemos perceber porque alguns alunos possuem uma capacidade de aprendizado maior que a de outros. E fazer é um dos principais responsáveis pelo aprendizado.

piramideaprendizado

É sobre apenas fazer, e isso é muito importante nos treinamentos nas empresas. Não se concentrar tanto em ensinar teoria e incorporar mais “arregaçar as mangas e sujar as mãos”. Criar mais atividades e tarefas em vários estágios do treinamento para ajudar os funcionários a se candidatarem e a fazerem, e assim desenvolverem suas habilidades. Capacitar e facilitar para que os funcionários pratiquem o que aprenderam.

Para o colaborador/funcionário, o treinamento com aprendizado é um desenvolvimento pessoal que vem acompanhado de motivação e disposição, ingredientes imprescindíveis para uma carreira profissional bem-sucedida.

ass