Indústria 4.0

Embraer acompanha as tendências da chamada Quarta Revolução Industrial

embraer_quarta_revolucaoA Quarta Revolução Industrial – a das máquinas e dos processos inteligentes – é realidade nos processos produtivos de apenas 2% das indústrias brasileiras e a Embraer faz parte desse seletíssimo grupo.

Atualmente, na sede da fabricante de aviões, em São José dos Campos, existe o que há de mais moderno na indústria brasileira e, muito provavelmente, no mundo todo. Para se ter uma ideia, são mais de 5.000 engenheiros que conseguem propor soluções para erros que ainda nem existem.

Assim que os engenheiros concluem os testes, os operários recebem as instruções de montagem em tablets espalhados pela fábrica, sem papelada. Através dos tablets, é possível comandar as tarefas dos robôs, que também interagem entre si para não errar a peça que precisam montar nem repetir o trabalho já realizado por outra máquina.

O resultado? Ao manter uma fábrica inteligente, a Embraer conseguiu investir em três linhas de aeronaves ao mesmo tempo. Além disso, a agilidade na entrega de modelos bem diferentes entre si, permitiu à empresa sobreviver no acirradíssimo mercado de fabricantes de aeronaves sem receber subsídios do governo.

Sabemos que há um bom caminho a percorrer até que o Brasil atinja a maturidade de países como a Alemanha, onde mais de 40% das indústrias já passaram pela Quarta Revolução. Atualmente, grande parte das indústrias brasileiras ainda se encontra nas gerações 1 ou 2 de adoção de tecnologias, ou seja, essas indústrias ainda mantêm processos considerados rudimentares na era da conectividade total, como o desenvolvimento de novos produtos a mão ou a manufatura em linhas de produção sem conexão à internet ou sem robôs para complementar a mão de obra humana.

A verdade é que a expansão da Quarta Revolução Industrial nos próximos anos deverá ser suficiente para forçar, por bem ou por mal, a produção brasileira a se adaptar à nova realidade. E o mercado está bem favorável para que as indústrias brasileiras deem um salto de qualidade nos próximos anos. Uma das oportunidades, sem dúvida, é ritmo impressionante de queda nos preços dos insumos para a produção inteligente.

ass

%d bloggers like this: